quarta-feira, dezembro 21, 2016

A mulher e o delinquente

Caminhando com a Nina vejo muitas coisas.
Dia desses vi uma mulher estacionar o carro logo à minha frente e pensei, essa mulher com o carro parado no meio do nada, mexendo no porta malas é alvo para um assalto.
Ela saiu do carro e estava mexendo no porta malas,procurando por algo, foi o que pareceu.

Meio preocupada continuei caminhando e me aproximando do carro onde ela estava. Ao chegar mais perto ouvi uma voz alta, estridente. Ela xingava o que eu penso ser o marido: "Deu,copo pra ti na beira da praia. Acabou, não tem mais pra ti˜. Isso em uma voz aguda, agressiva.

Aí, passei por ela pensando que afinal, o delinquente que ousasse se aproximar dela se daria mal...levaria, no mínimo, uma bolsada pela cabeça.


Nenhum comentário:

  • A Igualdade é Branca
  • A Fraternidade é Vermelha
  • A Liberdade é Azul
  • Blade Runner